Notícias

Bancos irão ajudar a preservar empregos e as empresas do país, diz presidente da FEBRABAN

Em live realizada na última quinta-feira (9) no YouTube da FEBRABAN – Federação Brasileira de Bancos, com a participação do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o presidente da entidade, Isaac Sidney, afirmou que os bancos brasileiros estão prontos para ajudar a preservar empregos e as empresas no país, e garantiu que o sistema bancário está preparado e estruturado para atender aos beneficiários de todo o país que irão receber auxílio emergencial, que começou a ser pago na quinta pelo governo federal.

“Estamos passando por um momento de muita tensão, em que a atividade econômica teve uma interrupção abrupta, do ponto de vista da produção e do consumo, e é preciso dar atenção ao país”, disse. “Os bancos são um porto seguro para esta travessia. As instituições estão líquidas e sólidas para fazer com que as pessoas tenham seus empregos preservados, e as empresas também sejam preservadas.”

Sidney informou que as instituições já renegociaram R$ 130 bilhões em dívidas e também estão concedendo crédito a quem precisa. Além disso, garantiu que os bancos darão toda a estrutura de atendimento bancário para que os beneficiários recebam os R$ 600. 

“Estamos preparados para atender pelos nossos canais digitais e presenciais. Temos 170 mil caixas eletrônicos em todo o Brasil, para que o beneficiário receba esse recurso. Estamos com 500 mil bancários focados para atender a população, e as agências estão higienizadas e todo o processo será cercado por toda a segurança”, afirmou. “É um momento de interlocução, de debate, de cooperação, e os bancos fazem parte da solução da crise”, acrescentou.

Durante a live, o ministro Onyx Lorenzoni informou na quinta (9), no primeiro dia de pagamento do auxílio emergencial a brasileiros diante da pandemia do Covid-19, que já foram creditados recursos a 2,551 milhões de pessoas em todo o país. Ao todo, o programa deverá atingir cerca de 70 milhões de brasileiros, entre trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) e no Bolsa Família.

O valor de R$ 600,00 será pago por três meses, para até duas pessoas da mesma família. No caso de a mulher ser a única responsável pelas despesas da família, o valor pago mensalmente será de R$1.200,00.  A partir do dia 14 começam a receber os beneficiários que indicarem outras instituições financeiras no momento do cadastro no site auxilio.caixa.gov.br ou pelo aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial. 

Para os não bancarizados será criada a Poupança Social Digital Caixa, aberta automaticamente em nome do trabalhador. Os valores disponíveis na Poupança Social Digital Caixa poderão ser transacionados digitalmente assim que creditados. Estão incluídos serviços como saldo, extrato, pagamento de boletos e contas e transferências gratuitas para contas de qualquer banco. 

Durante a live, Lorenzoni informou que na quinta foram abertas 3 milhões de contas digitais para brasileiros que não eram bancarizados, e que a partir de segunda-feira (13) seus beneficiários terão seus recursos creditados. De acordo com o ministro, até às 12h de quinta, o programa de auxílio emergencial já tinha 28,4 milhões de cadastros finalizados, 250 milhões de visitas ao site e app, além de 92 milhões de SMS enviados a brasileiros.

Isaac Sidney informou que em compromisso firmado pela FEBRABAN com o governo federal, os bancos não irão fazer débitos de tarifas ou de parcelas de dívidas financeiras, amortização de saldo em aberto ou qualquer outro débito sobre o auxílio emergencial.  “Asseguramos ao ministro que os recursos depositados nas contas dos beneficiários não serão utilizados para amortizar débitos pré-existentes nos bancos”, disse. Onyx Lorenzoni fez um agradecimento pela medida, e também lembrou que as transferências realizadas relativas ao valor do auxílio de R$ 600,00 serão isentas de tarifas. “Milhões de famílias vão se beneficiar dessa contribuição importante que o sistema bancário brasileiro privado está oferecendo.”

Lorenzoni afirmou que a primeira parcela do benefício será paga até o dia 20, exceto para os beneficiários do Bolsa Família, que receberão até o final do mês. Entre os dias 27 e 30 de abril, o governo pagará a segunda parcela. “O recurso vai chegar, as pessoas devem ter tranquilidade”, disse. “Tem todo um grande esforço, vamos vencer essa doença, esse momento difícil, vamos voltar ao trabalho e fazer o Brasil gerar novamente emprego e renda." 

Fraudes
O ministro advertiu que a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e a Polícia Federal criaram uma força-tarefa de monitoramento para derrubar sites e perfis falsos que tentam fraudar o programa de auxílio emergencial. “ Estamos, agora, entrando numa segunda fase, que é a de buscar essas pessoas. Não é aceitável que no meio de uma dificuldade desse porte, um recurso que é para pessoas vulneráveis, seja desviado”, disse. “Aqui fica um recado duro: Não vamos apenas derrubar perfis falsos, vamos atrás de quem está por trás desse processo para tentar botar na cadeia.”

A íntegra da live pode ser acessada em:
https://www.youtube.com/watch?v=h5Zdl4hI_5o&feature=youtu.be

Assunto
Período
>>BUSCA AVANÇADA
Diretoria de Comunicação da Febraban
Email: imprensa@febraban.org.br
Twitter: @febraban

Equipe:
Cleide Rodriguez - Gerente de Comunicação
Adriana Mompean - Assessora de Imprensa
Arthur Chioramital - Assessor de Imprensa